A advogada e musicista Vera Tatiana Alencar, 38 anos, conhece de perto o trabalho realizado pelo SAMU Macro Norte, uma vez que seu esposo, o enfermeiro e coordenador do Núcleo de Educação Permanente (NEP), Ubiratam Correia, atua na instituição desde sua a fundação.

Sensibilizada com o momento em que o Brasil se encontra em virtude da pandemia de Covid-19, Vera resolveu colaborar de alguma maneira com a instituição que tanto admira. Assim, a musicista doou cerca de 700 máscaras de tecido que serão utilizadas pelos funcionários do setor administrativo do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun) que, para quem não sabe, é a instituição que realiza a gestão do SAMU Macro Norte.

“Começou por causa da quarentena. Como os meus pais são idosos e por mamãe ser do grupo de risco, pois faz tratamento de câncer, não queríamos que eles saíssem de casa e como ela gosta muito de costurar seria uma forma de ajudar as pessoas e manter a cabeça saudável”, conta Vera sobre a ajuda que teve da mãe Antônia, que está com 71 anos e a filha Amanda, 19.

Durante as entregas, algumas pessoas perguntaram se precisavam de doações, sendo que alguns amigos da família fizeram doação em dinheiro e outros de matéria prima. “Por último, uma senhora doou muito tecido para a gente e com esse tecido fizemos essas máscaras do SAMU”, ressalta Vera que já doou mais de duas mil máscaras.

A diretora executiva do Cisrun, Kely Cristina de Moura Lacerda, lembra que o SAMU Macro Norte atua em uma área de abrangência composta por 86 municípios e conta com recursos da União, do Estado e dos municípios para seu custeio, mas que, neste momento atípico, está mais difícil encontrar empresas que possam fornecer os EPIs em virtude da alta vertiginosa da procura, o que faz com que este tipo de doação seja particularmente reconhecida e apreciada.

Por Jane Felix
Assessora de Comunicação
SAMU Macro Norte
Contato: (38) 9 9944-0311
ascom@cisrun.saude.mg.gov.br