A atual gestão do SAMU Macro Norte continua o trabalho iniciado em 2017 que tem como um de seus pilares a valorização dos recursos humanos que colocou a entidade na vanguarda no que se refere a serviço de urgência e emergência. Prova disso é que médicos da instituição conquistaram quatro das seis vagas disponibilizadas pelo Programa de Residência Médica da Irmandade Nossa Senhora das Mercês da Santa Casa de Montes Claros.

O processo de seleção dos candidatos para o Programa de Residência Médica em Medicina de Emergência teve início no dia 20 de fevereiro de 2019 com as inscrições dos interessados e consistiu em duas etapas classificatórias: análise de currículo e prova sobre conhecimentos em cirurgia geral, clínica médica e pediatria, entre outros temas.

Os profissionais do SAMU Antônio José Marinho Cedrim Filho, Arley Gomes Lopes, Daniela Santos Silveira Queiroz e Philip Viriato Santos foram selecionados e terão a oportunidade de desenvolver e aprimorar seus conhecimentos sobre o atendimento de pacientes que necessitam de atendimento imediato, evitando a morte da vítima.

A especialização, que tem a duração de três anos, também desenvolve a experiência técnica e cientifica assistencial generalista de alta e baixa complexidade, fazendo com que o profissional tenha conhecimento em todas as especialidades da medicina.

Segundo Cedrim Filho, que atua há mais de dez anos no SAMU Macro Norte, a medicina de emergência é uma especialidade médica recente e a participação dos profissionais do SAMU no curso trará um benefício imensurável à população do Norte de Minas. “Durante toda a nossa formação, nós (médicos) não temos preparo específico da área (urgência e emergência). Quem lida com a emergência é quem gosta, muitas vezes, mas são profissionais de diversas especialidades: pediatras, intensivistas, anestésicos, cardiologistas, enfim, de todas as áreas”, explica.

“Hoje, as emergências são povoadas, nada contra o recém-formado, lógico, mas o primeiro emprego que o cidadão acha quando sai da faculdade é a porta de entrada, o pronto socorro. Ali deveria estar trabalhando o profissional mais experiente, muitas vezes, o que está lá é o menos experiente. E isso faz toda a diferença! O paciente que chega crítico, que chega grave, o prognóstico dele, a sobrevida dele, vai depender do atendimento inicial que ele recebe”, conta. “Com a criação da medicina de emergência, nós vamos mudar a cara do atendimento de emergência do nosso país”, conclui ciente que a especialização irá contribuir muito tanto para a formação dos profissionais como na eficácia dos atendimentos do SAMU.  

Para a diretora executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun), Kely Cristina de Moura Lacerda, o sucesso dos servidores do SAMU na seleção do Programa de Residência Médica da Santa Casa mostra como a instituição é valorizada pela sociedade norte mineira ao mesmo tempo em que confirma a capacidade de seus profissionais.

O presidente do Cirsun, Silvanei Batista Santos, por sua vez, destaca que a capacitação permanente dos servidores do SAMU Macro Norte é essencial para que o trabalho desenvolvido pela entidade continue com o mesmo padrão de qualidade. “Estamos muito satisfeitos com a atitude destes profissionais que optaram por dar continuidade a seus estudos acadêmicos com o intuito de melhor servir a população do Norte de Minas”, conclui.

Por Jane Felix
Assessora de Comunicação
SAMU Macro Norte
Contato: (38) 9 9944-0311
ascom@cisrun.saude.mg.gov.br

Deixe uma resposta