Em 2010, o jovem brasilminense Lucas Barbosa Freire, então com 19 anos, deu um passo importante para a carreira profissional ao matricular-se em uma faculdade de direito em Montes Claros. Mas, alguns anos depois, ao iniciar o 8º período, precisou interromper os estudos uma vez que a namorada, que também viajava para estudar com ele, havia ficado grávida. Morador de Brasília de Minas, o jovem já era formado em técnico e um convite mudou sua vida.

Desempregado e esperando a vinda do primogênito, Lucas foi convidado para trabalhar no SAMU Macro Norte e viu suas esperanças se renovarem. Para o socorrista continuar estudando havia ficado mais difícil, já que a base descentralizada de São João da Ponte, na qual ele trabalhava, estava distante cerca de 138 km de Montes Claros e a única opção para voltar aos estudos seria a mudança dos seus plantões para uma base mais próxima de sua faculdade.

Lucas conta que, graças à compreensão e ao incentivo da Coordenação de Enfermagem do SAMU, que transferiu o profissional para a base de Coração de Jesus, a distância entre a realidade e seu sonho de concluir os estudos foi encurtada e foi possível retomar ao curso de direito, em 2016.

Assim, conciliando com muita determinação e responsabilidade a tarefa de ser um “super-herói” socorrendo vítimas em perigo de morte e continuar lutando pelo sonho do curso superior, em 2018, Lucas se formou.

Na tarde desta quarta-feira (12), o jovem entrou em contato com a Assessoria de Comunicação do SAMU para comunicar uma grande notícia: ele havia passado no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). “Quero agradecer à diretora Kely, à Josianne, do setor de Recursos Humanos, e à Larissa, da Coordenação de Enfermagem, pelo incentivo e por não ter me deixado desistir. Hoje, graças a Deus, sou um advogado!”, disse emocionado o pai de Luara, que, hoje, tem 4 anos e que viu, mesmo sem entender muita coisa, todo o esforço do pai para lhe dar um futuro melhor.

A diretora executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun), Kely Cristina, acredita que pequenas ações podem ser extremamente importantes para o crescimento de uma pessoa e que o Cisrun/SAMU é uma instituição que valoriza seus profissionais. “Gratidão é a memória do coração e só os espíritos mais evoluídos é que a sentem e conseguem expressar!”.

Por Jane Felix
Assessora de Comunicação
SAMU Macro Norte
Contato: (38) 9 9944-0311
ascom@cisrun.saude.mg.gov.br

Deixe uma resposta