A Campanha Maio Amarelo é uma iniciativa que tem como objetivo chamar a atenção da sociedade sobre o alto número de mortos e feridos em acidentes de trânsito no Brasil. Assim, entidades do poder público e da sociedade civil se reúnem para destacar a necessidade de um comportamento mais consciente para um trânsito mais humanizado.

Na manhã deste sábado, 4, aconteceu a solenidade de abertura da Campanha Maio Amarelo, na Praça Pio XII (mais conhecida como Praça da Catedral), no centro de Montes Claros. Além do SAMU Macro Norte, a Empresa Municipal de Planejamento, Gestão e Educação em Trânsito e Transportes de Montes Claros (MCTrans), Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Ferrovia Centro Atlântica são algumas das instituições que realizam a Campanha Maio Amarelo.

Para se ter uma ideia da necessidade da campanha, no ano passado, apenas em Montes Claros, o SAMU Macro Norte atendeu 3.072 ocorrências de acidentes de trânsito. A maior parte delas envolveu motocicletas (65%); carros, caminhões e ônibus (18%); atropelamentos (8%) e bicicletas (9%).

Em sua área de atuação, que compreende 86 municípios do Norte de Minas, em 2018, o SAMU atendeu 7.295 ocorrências de acidentes de trânsito (59% delas com motocicletas; 25% com carros, caminhões e ônibus; 8% com bicicletas e 7% foram atropelamentos). Através da análise dos dados do Setor de Estatísticas, foi possível também identificar o perfil dos envolvidos nas ocorrências de trânsito que aconteceram, em sua maior parte, nos fins de semana (sábado, 19%, e domingo, 17%), entre 19 e 20 horas e 17 e 18 horas (7,9% e 6,9%, respectivamente), e deixou como vítimas cidadãos com idades de 20 a 29 anos e 30 a 39 (28 e 21%) e do sexo masculino (72,4%).

O coordenador do Núcleo de Educação Permanente do SAMU, Ubiratam Correia, conta que uma soma de fatores, que incluem negligência e imperícia, faz com que os números de atendimentos de acidentes com motos sejam tão elevados. “Os automóveis têm proteção maior tem suas estruturas, dispositivos de segurança como cinto e airbag. Você vê pessoas conduzindo motocicletas de chinelos, sem luvas, sem jaqueta…”

A diretora executiva do Consórcio Intermunicipal de Saúde da Rede de Urgência do Norte de Minas (Cisrun), Kely Cristina de Moura Lacerda, entende que apenas com a conscientização dos motoristas e pedestres é que o número de acidentes pode ser reduzido. “Em 2018, 120 pessoas tiveram seu óbito constatado pelas equipes do SAMU Macro Norte em acidentes de trânsito, nos 86 municípios do Norte de Minas atendidos pela instituição. É um número alto que pode ser reduzido com mais respeito às leis de trânsito, prudência e, por que, não?!, gentileza”.

Por Jane Felix
Assessora de Comunicação
SAMU Macro Norte
Contato: (38) 9 9944-0311
ascom@cisrun.saude.mg.gov.br

Deixe uma resposta